Como proceder depois que detectado o problema de audição?

O problema de audição pode ser detectado desde bebê, em um teste conhecido como “Teste da Orelhinha”, que pode ser realizado na própria maternidade, é um teste simples e rápido, que alguns hospitais públicos já oferecem gratuitamente.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Phonak, que tem como objetivo a conscientização do público em geral sobre os cuidados com a audição, três em cada mil crianças nascem com problema de audição. Além disso, o uso cada vez maior de aparelhos celulares e MP3, com o uso de fone de ouvido com volume muito alto e com o barulho do próprio trânsito e de construções tendem a comprometer ainda mais a audição. Dependendo do nível pode ser necessário o uso de aparelhos auditivos.

A Audiometria é um exame feito por especialistas em audição, capaz de avaliar a audição do paciente. Com ele é possível detectar os problemas e, então, o paciente ser encaminhado para o melhor tratamento para o seu caso.

Existem dois tipos de Audiometria: audiometria tonal e audiometria vocal. A Audiometria Tonal é realizada para definir o tipo e o grau da perda de audição do paciente. Já a Audiometria Vocal é realizada para analisar a capacidade de compreensão da fala.

O exame dura cerca de vinte minutos, é indolor e simples e é feito da seguinte maneira: o paciente entra em uma cabine, coloca fone de ouvido. Através desse fone de ouvido, ele receberá estímulos sonoros e deverá indicar ao fonoaudiólogo o momento e o lado em que ouviu. Com as informações dadas pelo paciente é possível identificar qual é o seu problema de audição.

A partir do momento em que o problema de audição é detectado, o otorrinolaringologista analisará qual é a melhor forma de tratamento para o seu caso. Cada problema de audição é tratado de uma forma. Alguns apenas com limpeza, outros precisam até mesmo de uma intervenção cirúrgica. Então é importante procurar um médico ao sentir algum sintoma, para detectar o problema logo no começo e começar o tratamento o mais breve possível.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!




 

*